Projeto de promoção da saúde de adolescentes será levado às cinco regiões do país Com foco na promoção da saúde enquanto qualidade de vida, o Instituto de Pesquisa e Apoio ao Desenvolvimento Social (Ipads) de Campinas, SP, criou um" property="og:description"> Prefeitura Municipal de Demerval Lobão
  •  
  •  
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Fale conosco
27/03/2019
Projeto de promoção da saúde de adolescentes será levado às cinco regiões do país

Fonte: Assessoria de comunicação

Com foco na promoção da saúde enquanto qualidade de vida, o Instituto de Pesquisa e Apoio ao Desenvolvimento Social (Ipads) de Campinas, SP, criou um projeto que busca contribuir para a formação integral dos adolescentes em situação de vulnerabilidade social. É o Cidadania Jovem, que será levado a cinco cidades das diferentes regiões brasileiras e, além de beneficiar os adolescentes, pretende sistematizar a metodologia de trabalho da Atenção Básica do SUS voltada a essa faixa etária.  

            O projeto trabalhará com 500 adolescentes, 100 em cada um dos municípios que confirmaram a adesão: Pedreira (SP), que representa a região Sudeste, Cascavel (PR - região Sul), Demerval Lobão (PI - Nordeste) e Rio Preto da Eva (AM - Norte). O quinto município está sendo consultado na região Centro-Oeste. Ao aderirem ao projeto, as prefeituras se comprometem a fornecer espaço físico para as atividades e alimentação para os participantes.

        O Cidadania Jovem aposta na arte-educação não formal, fora da grade curricular das escolas, para estimular a adesão e a frequência dos adolescentes. A oportunidade do aprendizado estará nas oficinas com diferentes atividades esportivas, artísticas e culturais conduzidas por monitores capacitados pela equipe pedagógica do projeto, que também vai apoiar e acompanhar a elaboração e o desenvolvimento de todas as ações.

           Em Pedreira, a capacitação presencial dos monitores foi realizada nos dias 15 e 16 de março e teve um número de interessados acima do esperado: mais de 50 participantes, entre eles estudantes universitários e profissionais já graduados nas áreas de Educação, Saúde e Assistência Social.  A fase atual é de inscrição dos adolescentes para o início das oficinas, que começam em abril e serão realizadas todos os sábados, o dia inteiro, durante 10 meses.  

        O projeto também está chegando a Demerval Lobão, no Piauí, com a capacitação presencial dos monitores das oficinas, que será realizada nos dias 29 e 30 de março, nas dependências da Câmara de Vereadores, que fica na Rua do Norte, 430, Centro. A participação é gratuita e os interessados devem residir no município, ter idade entre 22 e 35 anos, Ensino Médio Completo e tempo disponível para as aulas. Serão 12 horas presenciais (sexta-feira, das 18h às 22h, e sábado, das 8h às 17h).

As inscrições podem ser feitas neste link: https://ipads.org.br/projeto-cidadania-jovem-formulario/ Após a fase presencial, o processo de capacitação continuará na modalidade de Educação a Distância.

Adolescência no Brasil

   O público alvo do projeto são os adolescentes de 12 a 15 anos de idade, faixa etária marcada por descobertas, medos e ansiedades. É nessa fase que se adotam hábitos, comportamentos e decisões, muitas vezes com desdobramentos em todas as fases subsequentes da vida.

   Por entender saúde como qualidade de vida, o Cidadania Jovem vai levar a esse público conhecimentos importantes para o bem-estar físico, mental, emocional e psicossocial que é necessário para enfrentar a conturbada transição da infância para a vida adulta.

   A ideia é fazer com que os jovens sintam-se fortalecidos para enfrentar os conflitos comuns nessa fase e possam superar possíveis situações de vulnerabilidade no ambiente em que vivem, desenvolver sua autoestima e  protagonizar a construção de suas histórias de vida. Entre os temas que serão tratados estão a sexualidade, os cuidados com o corpo e a reflexão sobre valores, cidadania e convívio social.

   Na saúde do adolescente, o país amarga indicadores sombrios, como os de gravidez precoce, Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) e mortes por Causas Externas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a violência é a principal causa de morte entre grupos de 10 a 15 anos de idade.

   E embora se orgulhe de uma legislação exemplar de cuidado e proteção à criança e ao adolescente, o Brasil tem 61 por cento da população nessa faixa etária vivendo na pobreza, de acordo com relatório do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef- 2018). É a pobreza de múltiplas dimensões, que priva os cidadãos de direitos básicos ao seu desenvolvimento.

Metodologia para o SUS

   O Ipads é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip), que reuniu equipe multidisciplinar na elaboração do projeto. O Cidadania Jovem envolve a participação da iniciativa privada, por meio da parceria com a empresa Bayer, e tem apoio do Conselho Nacional das Secretarias Municipais de Saúde, o Conasems.

   Antes do início das atividades em campo, o projeto passou por validação em reunião com cerca de 30 convidados, entre eles  pesquisadores e docentes da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). “É um projeto grande, audacioso, que a gente vai levar para cinco locais para extrair um eco que depois possa ser replicado, com documentos que possam ser mandados para o SUS em todos os municípios”, explica a médica sanitarista Carmem Cecília de Campos Lavras, coordenadora do Cidadania Jovem.

   Entre os documentos citados está um caderno contendo a metodologia de trabalho voltada à promoção da saúde de adolescentes, que será disponibilizado para todos profissionais da rede de Atenção Básica do SUS. Para o assessor técnico do Conasems, Elton Chaves,  o projeto terá importante papel no fortalecimento da AB, uma bandeira da entidade.

   “Por mais que os municípios desenvolvam suas ações, ainda há muitas estratégias, muitos resultados que não são satisfatórios quando se trata do público adolescente”, afirma, citando uma série de fatores, desde mudanças sociais e inovações tecnológicas até a inversão da pirâmide etária, onde a população de idosos ocupa cada vez mais espaço na saúde pública. 

  Como representa os 5.570 municípios brasileiros, o Conasems busca criar políticas universalizantes, que possam ser aplicadas em todo o território nacional. “Com esse projeto nós teremos instrumento e método para disponibilizar e dar a oportunidade para outras regiões replicarem de diversas formas. Os resultados não serão iguais em todas as regiões, mas já teremos o percurso metodológico a seguir”, avalia Chaves. 




Deixe seu comentário






PREFEITURA MUNICIPAL DEMERVAL LOBÃO

CNPJ: 06.554.885/0001-57


Tel: (86) 3260-1378 (86) 3260-1239


E-MAIL: adm.pmdl@hotmail.com